Congregação das Irmãs Angélicas de São Paulo

“Correr como loucas” para renovar o fervor cristão

A Congregação das Irmãs Angélicas de São Paulo foi fundada por Santo António Maria Zacarias (1502-1539), padre de Milão, Itália, para renovar o fervor cristão numa sociedade marcada pelo protestantismo, as guerras e o ateísmo crescente. Foi aprovada pelo Papa Paulo III, em 1535.
António Zacarias nasceu numa família rica, mas aos 18 anos abdicou de tudo e disse à mãe que distribuísse pelos pobres. Teve uma educação esmerada, estudando medicina na famosa Universidade de Pádua e filosofia na Universidade de Pavia, que então atraía jovens estudantes de toda a Europa. Mas não se deixou corromper pelos costumes daquele ambiente ateu e mundano, tendo sido mais forte o convite de um amigo padre dominicano para ser sacerdote.
Não se sentia “digno”, mas foi o desejo de imitar a dedicação e amor de S. Paulo ao anúncio de Jesus Cristo que o levou a aceitar. Conta a tradição que, no dia da sua primeira missa, em ambiente simples e místico, Deus se manifestou na forma corpórea de anjos.

(Esta é apenas uma parte do artigo; o conteúdo integral está acessível a subscritores)

Acesso reservado a subscritores

O conteúdo integral deste artigo é apenas acessível a subscritores.

Se já subscreveu o PRESENTE DIGITAL, deve iniciar sessão (fazer “login”):
Se não é subscritor, pode sê-lo carregando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *