As mais recentes

 

A morte não pôde chamar seu aquilo que lhe pertencia porque a Vida venceu a Morte e rompeu as “portas fechadas” dos discípulos, prisioneiros do medo e da dispersão. Jesus não chamou seu àquilo que lhe pertencia e, por isso, soprou sobre nós o seu Espírito, deu-nos a sua paz,…

 

*Páscoa significa passagem, transferência de um local para outro*. Com Israel, a primeira páscoa aconteceu com a saída inesperada e intempestiva da casa da escravidão – o Egito -, seguida da travessia do Mar Vermelho, da peregrinação pelo deserto e da entrada na terra prometida. Foi um percurso longo, arrastado…

 

Francisco completou cinco anos como Bispo de Roma e Papa. Granjeou muitos admiradores, mas também opositores e porventura inimigos. Não se envaidece com os aplausos nem perde o sono por não gostarem dele. É um homem livre, indiferente a essas coisas. Interessa-lhe viver e agir em conformidade com a vontade…

 

Do livro de Jeremias, na primeira leitura deste V Domingo da Quaresma, é-nos feita a promessa que já a vemos cumprida em Jesus Cristo: «Hei-de imprimir a minha lei no íntimo da sua alma e gravá-la-ei no seu coração… Eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo……

 

O paradoxo do Domingo de Ramos permite-nos viver por o triunfo e a paixão de Cristo, coma narrativa da sua entrada em Jerusalém e narração do evangelho da Paixão. Contemplamos surpreendidos a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém. Com efeito, estamos face ao entusiasmo que caracteriza tantas vezes as multidões…

 

Ao longo de três meses, muitas pessoas tornaram-se peregrinas em direção à sé de Leiria, para agradecer o centenário da restauração da Diocese, manifestar o sentido de pertença e comunhão, encontrar-se com o bispo e celebrar a mesma fé. Em breve, põem-se de novo em viagem, mas para Fátima, vivenciando…

 

A liturgia da palavra do Domingo II da Quaresma apresenta-nos a história de Abraão e Isaac. É uma história de fé. A narração envolve-nos de tal forma que gera em nós a pergunta: porque estará Deus a fazer isso? O narrador não nos prepara para o seu final. Ao fim…

 

A Quaresma é um caminho no qual somos convidados a com a nossa memória, a nossa inteligência e com a nossa vontade a interrogarmo-nos sobre os nossos desejos e o sentido que damos à nossa vida, dia-a-dia. Para onde vamos? O que procuramos verdadeiramente, com as nossas opções? De que…

 

A celebração do Dia mundial do Doente põe em evidência “o serviço da Igreja aos doentes e a quantos cuidam deles”, aviva a consciência de que a dimensão espiritual é imprescindível para suportar e superar a doença e de que todos têm a graça e a responsabilidade de ajudar quem…

 

*Marcos sintetiza e localiza hoje a ação de Jesus, em três espaços fundamentais*: a igreja (simbolizada na sinagoga judaica), espaço sagrado, onde a comunidade cristã se congrega, é doutrinada pela palavra de Deus e se sente curada pelos sacramentos do perdão e do pão; a casa de Simão, espaço privilegiado…

 

Jesus veio para curar os doentes, salvar os pecadores, libertar os cativos de esperança, fazer aliança eterna. É desta forma compassiva e libertadora, que Jesus confirma o seu amor incondicional pela humanidade. Toca os leprosos para os purificar da sua impureza e os readmitir ao convívio natural com Deus e…

 

A celebração do centenário da restauração da Diocese pode exprimir-se em três palavras-chave: memória, identidade e missão. Lembramos com gratidão o passado, colhendo dele lições para o presente. Uma é a tomada de consciência da identidade da Igreja local de Leiria-Fátima: somos uma porção do “povo de Deus” constituída por…

 

*Deus é luz e esplendor, e revela-se contínua e não intermitentemente*. Aos Magos, fê-lo através de uma estrela; e, a nós, chega pela via do mistério, da novidade e da surpresa. Só aparece aos que O procuram, n’Ele colocam os olhos e permitem que lhos abra. *Necessitamos, pois, de descobrir…

 

Deus é Palavra que comunica vida e chama a participar na sua missão. Ele peregrina pelos caminhos da nossa busca de sentido, mas a sua morada é segui-Lo, permanecer com Ele, escutar a sua Voz, partir em missão para falar desta morada divina no meio de nós. Grandioso mistério este…

 

O ano de 2017 deixa para trás muitos acontecimentos negros que martirizaram e mancharam a humanidade. Mas também muitas manifestações de solidariedade e boas ações, sinais de esperança para o futuro. Nos corações humanos, em todos, há capacidade para o bem e igualmente para o mal. Como este faz mais…

Comments are closed