Os pobres são pessoas

Com a criação do Dia Mundial dos Pobres, o Papa Francisco pretende chamar a atenção que eles são pessoas e é preciso sair ao seu encontro. Devem ser olhados e tratados como tais e ser-lhes reconhecido o direito ao protagonismo na condução da própria vida. Mas precisam de ser ouvidos e apoiados com os meios adequados às suas necessidades. Tornar-se próximo, manifestar-lhes confiança e suscitar a deles são atitudes fundamentais na relação com eles. Só com amor, respeito pela sua dignidade, sensibilidade e pedagogia será possível ajudá-los a melhorar a sua situação financeira e social.
Os pobres não são somente beneficiários de quem os ajuda. São também benfeitores. Há neles valores e bens, ativos, com que enriquecem a humanidade de quem os encontra. Mais, diz o Papa na sua mensagem para este Dia Mundial dos Pobres, eles “poderão ser mestres, que nos ajudam a viver de maneira mais coerente a fé. Com a sua confiança e a disponibilidade para aceitar ajuda, mostram-nos, de forma sóbria e muitas vezes feliz, como é decisivo vivermos do essencial e abandonarmo-nos à providência do Pai”.
A vivência deste Dia não se pode reduzir ao gesto de dar bens para que outros os fazerem chegar a quem precisa. O Papa deseja que haja encontro e partilha “que se torne estilo de vida”. E explicita: “Somos chamados a estender a mão aos pobres, a encontra-los, fixá-los nos olhos, abraçá-los, para lhes fazer sentir o calor do amor que rompe o círculo da solidão. A sua mão estendida para nós é também um convite a sairmos das nossas certezas e comodidades e a reconhecermos o valor que a pobreza encerra em si mesma”.
Convivendo e partilhando a vida com os pobres, perceberemos que é preciso também levantar a voz e lutar para que, na sociedade, haja política, economia, justiça e solidariedade social que os protejam e criem as condições para que possam sair da sua situação e alcançar melhor vida. É preciso aliar a ajuda direta aos pobres com a intervenção cívica e política em sua defesa e promoção. Não só por eles, mas com eles.

7 Novembro, 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *