O acolhimento de refugiados

O drama e as tragédias de refugiados continuam. Recentemente, uma notícia dava conta de que, em 2016, “a cada três segundos uma pessoa foi forçada a abandonar a sua casa”. O número de pessoas deslocadas atingiu nesse ano mais de 65 milhões de pessoas. A geografia dos países de onde saem e para onde vão é muito ampla. “Vemos, ouvimos e lemos”, não podemos ficar indiferentes a estas feridas no corpo da humanidade.

(Esta é apenas uma parte do artigo; o conteúdo integral está acessível a subscritores)

Acesso reservado a subscritores

O conteúdo integral deste artigo é apenas acessível a subscritores.

Se já subscreveu o PRESENTE DIGITAL, deve iniciar sessão (fazer “login”):
Se não é subscritor, pode sê-lo carregando aqui.
29 Agosto, 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *