N’Ele nos escolheu, antes da criação do mundo, para sermos santos

Solenidade da Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria

Celebramos a Nova Eva, fiel desde o nascimento até à morte, que se habituou a viver na graça de Deus! Sempre se sentiu humilde criatura, longe dos holofotes, numa santidade tão natural, que nem dá nas vistas! Foi o Anjo do Senhor que lhe revelou ser “a cheia graça”, ser a escolhida para Mãe do Messias, ser fecundada pelo Espírito Santo, e que o Senhor está com Ela e germina no seu seio! Por isso, quando Deus a visita não se esconde, dialoga com o mistério, interpela a fé, escuta o projeto, abre-se à Sua vontade! Conforme Cristo vai crescendo em Maria, Maria vai crescendo em Cristo! A família de Nazaré conhece os caminhos do Santuário como centro de gravidade das suas vidas. E vai vivendo os tempos comuns conduzidos pela candeia da sinagoga. Assim aprende a ser peregrina do Peregrino, seu Senhor!
Bem diferente é a primeira Eva, também ela concebida sem pecado, que cobiça o proibido, escuta o tentador, arrasta o companheiro para a desobediência e se torna a Mãe dos viventes propensos para o mal. É a herança do pecado original que corre nas nossas veias aventureiras. Quem se guia pela cobiça e vai pela emoção, acaba ludibriado pelo desencanto e envergonhado da sua nudez.
Jesus permite-nos nascer de novo pelo Batismo. O seu sangue purifica o nosso sangue e predispõe-nos para ouvir como um discípulo, viver como Maria e José, e ser enviado como Apóstolo!
Ser imaculada desde o nascimento é um dom de Deus, em atenção e pela ação de Cristo; permanecer na graça de Deus é mérito de Maria que aprendeu a dizer sempre, após a escuta da Palavra, “Faça-se em mim, segundo a tua Palavra!” (Lc 1,38) É assim que Ela vence o Tentador; é assim que Deus pode fazer nela “grandes coisas” e toda a história a canta “bendita entre todas as mulheres”!
Este é o caminho do Advento do Senhor, a esperança que fecunda a vida, o Natal que se faz programa e cresce em nós. O nosso desafio é escolher ser filho da primeira ou da Nova Eva! Quando nos focamos na experiência e no sentimento, na solidão virtual, no individualismo indiferente, no relativismo militante… é difícil sermos herdeiros de Maria, tão distraídos andamos e escondidos buscamos, em rebanho sem rumo e de mãos dadas com a moda!
Bendito sejas, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto dos Céus nos abençoas com toda a espécie de bênçãos espirituais em Cristo. N’Ele nos escolheste, como a Maria, antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, em caridade. Bendito sejas pelo teu coração bom, ao predestinar-nos a ser teus filhos adotivos, por Jesus Cristo, para louvor da tua glória. (cf. Ef 1,3-6) Louvada sejas, Maria nossa Mãe, Rainha e Padroeira, pelas vezes que nos despertas e nos dizes. “Fazei o que o meu Filho vos disser!” (Jo 2,5)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *