Homens de pouca fé (Mt 6,30)

08º Domingo do Tempo Comum – Ano A

O olhar desconfiado para o Senhor, busca reforçar a segurança noutros senhores. Reza a oração do “Pai Nosso”, ensinado por Jesus e que pede apenas “o pão nosso de cada dia”, mas trabalha com ansiedade e desconfiado do futuro, para obter o senhor “dinheiro” que lhe assegure o “seu pão para amanhã e para a velhice”. Multiplica orações a Deus para merecer a eternidade, mas faz tudo para eternizar esta vida, fazendo do tempo um palácio forte, abastado, poderoso e famoso que o faça rei deste mundo. Não come para viver, mas vive para comer e beber. Não se veste para se agasalhar e proteger do sol ou do frio, mas para brilhar e encher os outros de cobiça e de inveja. A vida torna-se assim fragmentos desconexos de tentativas de servir a dois senhores, ambos divinizados, mas um mais servido e adorado do que o Outro! Por isso, Jesus alerta-nos para esta ilusão que desconfia do Pai que nos criou e nos salvou em Jesus, seu Filho. E diz-nos que, querer adorar e servir a dois senhores, é falta de fé em Deus e demasiada confiança no dinheiro, na força e no poder!

(Esta é apenas uma parte do artigo; o conteúdo integral está acessível a subscritores)

Acesso reservado a subscritores

O conteúdo integral deste artigo é apenas acessível a subscritores.

Se já subscreveu o PRESENTE DIGITAL, deve iniciar sessão (fazer “login”):
Se não é subscritor, pode sê-lo carregando aqui.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *