“Eu pedirei ao Pai que vos dará outro Paráclito para estar sempre convosco”

06º Domingo de Páscoa – Ano A

Deus nunca nos deixa órfãos. O seu amor está presente no ADN da criação. A sua graça nos defende contra o mal e nos cura com a sua misericórdia. O jardim da criação, a singeleza do sorriso aberto duma criança, o dom da aliança, a libertação da opressão, o cuidado do seu povo, o alerta dos profetas, a encarnação do seu Filho, a oferta de Cristo pela nossa salvação, o envio do seu Espírito, a criação da Igreja… são tudo sinais do mesmo amor, da mesma fidelidade, da mesma misericórdia, do mesmo Deus Emanuel, da mesma ternura padecente e paciente de um Deus Pai, Irmão e Inabitação! O dom do Espírito eleva a humanidade à dignidade de Templo vivo de Deus!

(Esta é apenas uma parte do artigo; o conteúdo integral está acessível a subscritores)

Acesso reservado a subscritores

O conteúdo integral deste artigo é apenas acessível a subscritores.

Se já subscreveu o PRESENTE DIGITAL, deve iniciar sessão (fazer “login”):
Se não é subscritor, pode sê-lo carregando aqui.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *