Amigos no Amor

6º Domingo de Páscoa – Ano B

Por ação do Espírito Santo, derramado no coração de tantos homens e mulheres, a mais completa mensagem de Amor chegou aos confins da terra e hoje o mandamento novo foi manifestado a todos os povos da terra.

Dificilmente encontramos alguém que não conheça o mais claro mandamento de Jesus Cristo, exemplo vivo desse mandato, pois, mandando-nos que vivêssemos no amor, amou-nos até ao fim. A reflexão sobre esse amor é-nos transmitida de muitos modos, com formulações mais longas ou mais incisivas, como é a máxima fixada por João: «Deus é amor». Na sua primeira carta, o discípulo de Jesus escreve, porventura, a definição mais clara de Deus. A explicação desta súmula é verdadeiramente desafiadora e comprometedora: em Deus começa um movimento de amor que se estende à humanidade e que por esta se propaga, porque, segundo o mandato de Deus, nas palavras do escritor sagrado, nos devemos amar uns aos outros. Facilmente encontramos nesta passagem um prolongamento do ensinamento maior de toda a pregação de Cristo, sobretudo dos sentimentos que inundaram o cenáculo onde Jesus celebrou a ceia pascal com os seus mais íntimos.

(Esta é apenas uma parte do artigo; o conteúdo integral está acessível a subscritores)

Acesso reservado a subscritores

O conteúdo integral deste artigo é apenas acessível a subscritores.

Se já subscreveu o PRESENTE DIGITAL, deve iniciar sessão (fazer “login”):
Se não é subscritor, pode sê-lo carregando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *